Tipos de perfil de investidor: por que e como saber o seu?

Você já deve ter percebido que, na vida, somos separados em tipos? No mundo escolar, por exemplo, existem aquelas pessoas que preferem as humanidades, outras que preferem a área exata e, é claro, quem prefere as ciências biológicas. 

Mas, não é só na escola que somos separados em caixinhas. No mundo dos investimentos, isso também acontece. São os famosos tipos de perfil de investidor, o primeiro passo para todos que desejam aplicar seu dinheiro no mercado. 

Mas por que é necessário conhecer os tipos de investidores no mercado financeiro antes de começar a investir? Esta é uma ótima pergunta! Por isso, ao longo deste texto, você saberá: 

  • por que devemos conhecer o nosso tipo de investidor;
  • quais são os tipos de perfil de investidor;
  • quais são os ativos indicados para cada um dos tipos de investidores no mercado financeiro.

Se você começou agora a sua jornada para o sucesso no mundo dos investimentos, continue lendo este artigo! Você sairá daqui pronto para colocar a mão na massa! Tenha uma ótima leitura!

Segurança em primeiro lugar

Se você já abriu uma conta em uma corretora de valores, você deve ter percebido que, depois da validação de documentos, você passa por uma pesquisa de perfil de investidor. Afinal, toda instituição financeira que oferece investimentos é obrigada, por lei, a efetuar este teste.

Em 2013, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) criou a Instrução CVM 539, que criou algumas normas para investidores de todo o Brasil aplicarem o seu dinheiro com segurança. 

De acordo com esta Instrução, a CVM afirma que os consultores de investimentos e as corretoras de valores devem, por lei, analisar alguns pontos antes de vender ou recomendar as aplicações. 

Dentre esses pontos, estão: 

  • se o produto se adequa aos objetivos dos seus clientes;
  • se a condição financeira da pessoa que irá aplicar o dinheiro é compatível com o produto que está sendo oferecido;
  • se o cliente está ciente do risco que o investimento demanda.

Para que esses pontos sejam colocados em prática, a Comissão de Valores Mobiliários definiu, ainda, alguns parâmetros para a catalogação dos investimentos. Por meio disso, devem ser analisados, segundo a CVM: 

  • o risco do produto;
  • quem está oferecendo este serviço (governo, bancos, empresas, entre outros);
  • a garantia de retorno;
  • a liquidez do investimento.

Tipos de perfil de investidor

Como você deve ter percebido, entender quais são os tipos de perfil de investidor é uma questão de segurança. Afinal, o mundo dos investimentos demandam muito comprometimento, estudo e, é claro, autoconhecimento.

Mas, afinal, quais são os tipos de investidores no mercado financeiro? Para essa resposta, temos algumas orientações da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). 

De acordo com a Associação, existem três tipos de investidores. Cada um deles é separado pela sua tolerância em aceitar os riscos. 

Estes três tipos são: conservador, moderado e arrojado (ou agressivo). Eles são definidos por meio da Análise de Perfil de Investidor (API) e os melhores investimentos para cada um dos perfis são definidos por meio do suitability

Suitability é, por definição, a capacidade de algo ser adequado para alguém. No mundo do mercado financeiro, este termo caracteriza se um ativo contempla o tipo de investidor de quem o está comprando. 

Então, que tal conhecer um pouco mais sobre os três tipos de perfil de investidor e sobre quais os melhores investimentos para cada um deles? 

Conservador

Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=-iWu7DK_ClA

Dentre os tipos de investidores no mercado financeiro, o conservador é, sem sombra de dúvidas, o que menos está disposto a correr riscos. Para este perfil, o que importa mesmo é a segurança e a liquidez. 

Portanto, quando falamos sobre investidores conservadores, estamos deixando um pouco de lado grandes rentabilidades. Em contrapartida, estamos priorizando a segurança e a certeza de um retorno financeiro. 

Investimentos para o perfil conservador

Para procurar um investimento que se encaixe no perfil conservador, precisamos, como visto anteriormente, colocar segurança acima da rentabilidade. Portanto, os ativos de renda fixa podem ser os melhores amigos do investidor conservador. 

Dentre eles, estão: 

Esses investimentos são, geralmente, cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que segura o seu dinheiro em até R$250 mil. 

Moderado

Este é o famoso “meio termo”. Diferentemente dos investidores conservadores, os moderados estão dispostos a correr alguns riscos. 

Por exemplo, este perfil de investidor está disposto a correr um pouco mais de risco quando o investimento promete uma maior rentabilidade. Entretanto, a segurança ainda é um pilar essencial na carteira de ativos do moderado.

Investimentos para o perfil moderado

Neste caso, os investimentos de renda fixa que foram citados anteriormente ainda estão presentes na carteira do investidor moderado. Entretanto, também podemos adicionar investimentos que exigem um pouco mais de risco e rendimentos maiores. 

São eles: 

  • Exchange Traded Fund (ETF). Aqui, o investidor pode aplicar seu dinheiro em um índice de mercado. Por exemplo, a ETF IVVB11 replica os índices da S&P 500, que contém as 500 maiores empresas norte-americanas, como a Apple e a Tesla;
  • ações “blue chips. Neste caso, encontramos as empresas mais consolidadas da Bolsa de Valores brasileira, a B3. A Ambev, por exemplo, é considerada uma blue chip. Estas companhias tendem a ser um ótimo investimento para moderados, já que a tendência de queda brusca das ações é baixa em comparação às outras empresas;
  • debêntures. Aqui, também estaremos dando dinheiro para empresas, mas, aqui, é para seus projetos. Os debêntures possuem uma rentabilidade maior, mas não sem um risco maior do que os investimentos em ações. 

Arrojado ou agressivo

Aqui encontram-se os investidores que não se limitam aos riscos de um ativo. Os arrojados estão cientes da possibilidade da perda de patrimônio em decorrência a investimentos que não se mostraram lucrativos. 

Então, os investidores agressivos priorizam uma rentabilidade maior acima de segurança e certeza de retorno. Para aguentar as oscilações do mercado, é preciso muita força emocional, característica necessária em todo perfil arrojado.

Investimentos para o perfil arrojado ou agressivo

Não existem limites para o investir arrojado! O mundo dos investimentos é todo dele. Mas, dentre algumas possibilidades, estão: 

  • ações small caps. Estas empresas são consideradas “pequenas”, mas possuem um grande potencial de crescimento. Caso o investidor compre e a promessa se cumpra, ele pode ganhar muito dinheiro. Entretanto, o contrário também é verdadeiro;
  • Fundos Imobiliários (FIIs). Estes fundos são conglomerados de imóveis. Mensalmente, você recebe o “aluguel” dos FIIs, podendo sofrer com a queda do mercado.

>>> Então, agora que você já sabe quais são os tipos de investidor, está na hora de mandar para aquele seu amigo que ainda não tem esse conhecimento! Assim, vocês dois podem dar suporte um para o outro nesta caminhada dos investimentos.<<<