Lista de despesas: como separar as contas no final do mês

Faça chuva ou faça sol, os boletos chegam todos os meses, não é mesmo? Independentemente de dia útil ou feriado, final ou começo do ano, uma coisa é certa: as contas precisam ser pagas. A lista de despesas chega para todos, e cabe a cada um de nós nos organizarmos para não atrair dívidas. 

Querendo ou não, estas são as palavras-chave para quem não deseja sofrer no final do mês: organização e autoconhecimento. Afinal de contas, é preciso que os nossos gastos, as nossas necessidades e os nossos ganhos estejam alinhados com o nosso planejamento financeiro. 

Este é um texto básico para quem deseja aprender a dominar a lista de despesas mensais. Para isso, até o final do artigo, você irá conferir:

  • o que são despesas fixas;
  • o que são despesas variáveis;
  • como organizar a lista de despesas;
  • como poupar dinheiro;
  • como criar um planejamento financeiro.

Se você se interessou, continue com a gente! Até o final deste texto, você estará preparado para tomar as rédeas de sua vida financeira.

Clique e saiba mais

O que são despesas fixas?

O brasileiro já está acostumado com as contas que chegam no final do mês. E uma grande parcela dessas despesas são fixas. Você sabe o que quer dizer essa nomenclatura? 

Na vida do cidadão comum, as despesas fixas são contas que não sofrem alterações. São aquelas que, independentemente do mês, são computadas com o mesmo valor.

Ficou um pouco confuso? Calma, porque a gente vai trazer alguns exemplos para você!

Lista de despesas fixas

Agora que você já sabe o que é uma despesa fixa, está na hora de conhecer algumas delas. Na verdade, vamos apenas apontar as contas, já que as mesmas são velhas conhecidas pelo povo brasileiro. 

Confira a lista de despesas fixas:

  • aluguel e condomínio. Essas duas contas podem sofrer algumas variações a longo prazo, mas, durante muitos meses, elas continuam com o mesmo valor. Por isso, elas são grandes exemplos de despesas fixas;
  • prestações. Se você comprou uma casa ou um carro de maneira parcelada, você estará conquistando mais uma conta fixa. Todos os meses, você terá que pagar um valor fixo até zerar sua dívida;
  • mensalidade de escola. Este exemplo segue a mesma lógica do aluguel, que pode ter readequação, mas que se manterá o mesmo durante muito tempo;
  • impostos. Quem tem uma casa ou um carro próprio está familiarizado com o IPTU e o IPVA. Esses impostos também são gastos fixos. O Imposto de Renda, por sua vez, é um gasto variável que você precisa pagar uma vez ao ano;
  • mensalidade de serviços. Com a explosão dos canais de streaming, muitas pessoas estão pagando, cada vez mais, plataformas de serviços por assinatura. Portanto, se você tem Globoplay, Netflix, Spotify ou outros, eles também são chamados de despesas fixas;
  • planos. Seu plano médico e odontológico é uma conta fixa, já que não sofre alterações, a não ser que você mude de serviço;
  • seguros. Por último, mas não menos importante, temos os seguros de vida, de carro, de casa, entre outras opções. 

Se você consegue pensar em alguma conta que é fixa e que nós não citamos acima, coloque nos comentários!

O que são despesas variáveis?

Enquanto as contas fixas não sofrem variações conforme os meses, as despesas variáveis são altamente incertas. Elas podem depender do quanto você gastou do serviço neste período de tempo ou, até mesmo, sobre como está a economia do nosso país. 

Por isso, elas são chamadas de despesas variáveis, ou seja, não podemos prever até abrir o envelope da conta. 

Lista de despesas variáveis

Agora que já passamos pelas contas fixas, fica fácil entender quais são as despesas variáveis. Aqui estão algumas delas: 

  • água. A conta de quanto consumimos de água estará mensalmente em nossa porta, mas o valor dependerá do quanto gastamos e, até mesmo, da situação climática do nosso país;
  • energia. Esta conta segue a mesma lógica que a anterior. Mesmo vindo todos os meses, os valores podem e tendem a variar;
  • supermercado. Não podemos saber quanto gastamos, no mês, em alimentos, não é mesmo? Por isso, essa é uma despesa variável. Além de podermos comprar outros alimentos, esses produtos podem sofrer variações da inflação, por exemplo;
  • medicamentos. Embora não seja um gasto diário, muitos brasileiros têm gastos mensais na farmácia. Como a necessidade de tratamento pode mudar, essa é uma despesa variável;
  • conta do cartão. Não podemos nos esquecer do famoso cartão de crédito. Afinal de contas, o que compramos parceladamente pode fazer com que as faturas sejam diferentes. Por isso, não podemos considerá-la um gasto fixo. 

Lista de despesas: é organizando que se aprende

Agora você já está apto para criar a sua própria lista de despesas. Organizar suas despesas mensais é, nada mais nada menos, do que colocar em prática um planejamento financeiro. Quem se interessa pelo mercado sabe que, para atingir a nossa estabilidade financeira, precisamos ter um planejamento forte e eficaz. 

Nossa principal dica é: crie uma planilha! Uma tabela no Excel ou as ferramentas do próprio Google podem ser os seus maiores aliados na hora de anotar a sua lista de despesas mensais. Clicando aqui, você tem acesso a uma planilha completa com as principais despesas e ganhos do seu mês. 

Poupando para sempre ter

Você deve estar se perguntando: “por que eu devo aprender o que são listas de despesas fixas, variáveis e sobre planejamento financeiro?”. A resposta é simples: é assim que você poderá, no futuro, evitar dívidas e, no final, alcançar a sua independência financeira

É por meio desse planejamento que você pode sentar e analisar suas contas e chegar em um consenso sobre o que pode ser cortado ou economizado. Por isso, existem alguns métodos para organizar os seus ganhos e os seus gastos. 

Então, separamos alguns passos para você seguir todos os meses na hora de completar a sua lista de despesas. Aqui estão:

  • compreenda quais contas variáveis podem ser diminuídas;
  • pesquise planos mais baratos para a lista de despesas fixas;
  • procure ganhar uma renda extra;
  • crie um investimento para cada meta;
  • mantenha sua reserva de emergência intacta;
  • estude sobre o mercado financeiro

Gostou das dicas? Então, compartilhe este texto para quem você acredita estar necessitando de orientação para lidar com as listas de despesas mensais! Que vocês dois sejam companheiros nesta linda estrada do autoconhecimento e do sucesso financeiro! 

Separamos exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez − 7 =

Go up