Tipos de certificado digital: saiba quais são

A tecnologia vem revolucionando a vida das pessoas e empresas há algum tempo. E um dos importantes avanços foi a criação do certificado digital. Mas você sabe quais são os tipos de certificado digital existentes?

Com o aumento das transações na internet, aumentaram também os tipos de certificados disponíveis, que nada mais são do que arquivos eletrônicos que permitem a identificação do titular.

Essa é uma maneira muito prática de criar um canal seguro que possibilita a comunicação sem fraudes entre duas partes na internet, permitindo inclusive que contratos possam ser assinados, sem a necessidade de sair de casa.

Clique e saiba mais

O que é um certificado digital?

Antes de saber quais são os tipos de certificado digital existentes, é preciso entender o seu conceito. De forma resumida, certificado digital é um arquivo eletrônico.

Ele permite que uma pessoa seja identificada por meio de uma assinatura eletrônica, independente se for uma pessoa física ou jurídica. Por isso, ele pode ser tratado como um documento eletrônico de identidade.

Os certificados digitais surgiram há algum tempo com o objetivo de criar um canal seguro que permite a comunicação sem fraudes entre duas partes na internet. 

Em suma, eles representam uma declaração digital que é emitida por uma autoridade certificadora que faz a validação e confirmação da identidade do portador do certificado.

Quais são os tipos de certificado digital?

O certificado digital é emitido em diversos modelos e tipos, sendo que cada um deles é voltado para um caso específico. Tudo depende da necessidade da empresa ou da pessoa que vai usar esse certificado.

Por isso, antes de fazer a solicitação é preciso saber quais são os tipos de certificado digital existentes e para que ele será usado, sendo eles:

  • Tipo A;
  • Tipo S;
  • Tipo T;
  • e-CPF;
  • e-CNPJ;
  • NF-e;
  • e-Jurídico;
  • e-Contador;
  • e-Saúde;
  • e-MEI;
  • Certificado SSL.

Tipo A

Os certificados tipo A são usados para assinatura digital. Ele é o modelo mais comum, e garante a autenticidade de qualquer documento virtual.

Esse é o certificado mais indicado para profissionais liberais que precisam enviar documentos digitais assinados. Dentro dos certificados Tipo A, existem o A1, A3 e A4, sendo o A1 e A3 os mais conhecidos.

Certificado A1

O certificado A1 tem por característica o armazenamento no seu dispositivo móvel, navegador ou computador. Ele tem validade de 1 ano, é criptografado e protegido por uma senha.

Uma das suas principais características é que ele pode ser usado em qualquer dispositivo, não precisa de mídias portáteis como cartão ou token e nem de reparo no computador, sendo ele de fácil instalação.

Certificado A3

O certificado A3 tem a mesma função do A1, com a diferença de que a emissão é feita em uma mídia criptográfica como um token ou cartão, e a validade é de 3 anos. O seu acesso é protegido por uma senha ou pela autenticação de dois fatores.

A sua principal vantagem é a mobilidade e o fato de estar em um hardware separado. Além disso, o custo anual desse certificado é menor do que o anterior.

Tipo S

Os certificados do Tipo S são emitidos visando trazer sigilo para uma determinada transação, visto que ao usar esse modelo, as informações são criptografadas, e o acesso só é liberado através de um certificado autorizado, evitando o vazamento de dados.

Esse é um tipo de certificado ideal para empresas que queiram ou precisem fazer a transmissão de informações com regularidade e confidencialidade pela rede.

Tipo T

O certificado Tipo T é conhecido como um carimbo de tempo. A sua finalidade é atestar quando um documento digital foi emitido. Com ele é possível saber a data e hora que uma informação passou a existir.

Para evitar fraudes, o certificado tipo T possui uma terceira parte certificadora que valida o instante em que a emissão foi feita. Vale dizer que ele pode ser usado em conjunto com outros certificados.

e-CPF

O e-CPF é uma espécie de versão digital do CPF, que autentica transações feitas por pessoas físicas virtualmente. A sua emissão pode ser feita com o tipo A1 e A3 para garantir integridade, segurança e sigilo de dados.

e-CNPJ

Assim como o e-CPF, o e-CNPJ é a versão digital do CNPJ. Ele é usado para garantir a integridade das transações empresariais feitas no ambiente virtual. A sua emissão também pode ser feita nos modelos A1 e A3.

NF-e

A NF-e é um dos tipos de certificados muito importantes para empresas, pois concede validade jurídica às emissões de notas fiscais feitas pelo seu negócio.

Ele pode ser usado pelos colaboradores que são responsáveis por uma tarefa, garantindo mais segurança à operação. Esse é um certificado indicado para emissão de Nota Fiscal de qualquer natureza.

e-Jurídico

O e-Jurídico é um certificado usado por advogados para acessar processos de forma remota para fazer assinatura de procurações e petições com segurança. Ele é reconhecido como uma ferramenta de desburocratização entre os juristas brasileiros.

e-Contador

O e-Contador é uma espécie de RG digital dos contadores. Com ele é possível assinar documentos e enviar dados para órgãos do governo. É uma forma de evitar que esses profissionais gastem tempo com deslocamento até cartórios para resolver questões contábeis e fiscais.

e-Saúde

Com o surgimento da Telemedicina, também foi necessário existir um certificado digital para que os profissionais da saúde pudessem prescrever medicamentos. Portanto, o e-Saúde possibilita a esses profissionais a assinatura de prontuários eletrônicos e emissão de atestados.

e-MEI

O e-MEI é a identidade virtual usada por microempreendedores individuais. Com ele é possível acessar vários serviços do governo, além de fazer Declaração do Imposto de Renda e possibilitar a assinatura de contratos digitalmente.

Certificado SSL

Por fim, o Certificado SSL é usado para proteger os dados de usuários que navegam em um website. Ele impede que informações sejam visualizadas ou interceptadas durante um processo de transferência para o servidor.

Dentre as vantagens do certificado digital estão a desburocratização, diminuição dos custos, redução de fraudes, aumento na segurança e a mobilidade, pois é possível assinar qualquer documento sem precisar ir até um cartório, por exemplo. Interessante, não?

E agora que você já sabe quais são os tipos de certificado digital, é só escolher aquele que mais se adequa ao seu perfil. Não sabe como solicitar? Então confere o artigo “Passo a passo completo: como solicitar Certificado Digital” feito pela NFe.io, e bom trabalho!

Este artigo foi escrito por Gabriel Marquez, empreendedor e fundador da NFe.io, sistema de emissão e consulta de nota fiscal.

Separamos exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × 5 =

Go up