Protocolos de segurança utilizados na internet, porque eles são importantes para um site?

A implementação de protocolos de segurança utilizados na internet pode ser um tópico complexo em um cenário em constante evolução. 

Por isso é importante que empresas, e demais usuários da rede mundial de computadores, conheçam os cuidados necessários e as novidades que surgem, bem como reduzam ao máximo os riscos, aplicando princípios de segurança quanto às propriedades da web.

Dessa forma, é importante ter em mente que a segurança nunca é uma solução pronta. Em vez disso, é preciso pensar como um processo contínuo que requer avaliação constante para minimizar o risco geral e que também se adapta ao modelo de negócio e nível de dados obtidos - por exemplo, lojas virtuais podem demandar mais protocolos do que blogs.

Ao aplicar uma abordagem sistemática à segurança de um site, é preciso pensar em muitas camadas de defesa reunidas para formar uma peça que preserve os dados da marca quanto dos usuários, como as torres de resfriamento de água que são empregadas em plantas industriais e que ocorrem em diferente estruturadas, em graus.

Assim, é preciso enxergar a segurança de um site de forma abrangente e abordá-la com uma estratégia de defesa em profundidade.

Clique e saiba mais

Os protocolos de segurança utilizados na internet

Um protocolo é um conjunto de regras utilizadas para fins específicos. No cenário atual, quando se fala em protocolos de segurança utilizados na internet, também é possível tratar da comunicação empresa-máquina-usuário.

No caso específico sobre a internet, vários protocolos são usados ​​para se comunicar com os usuários finais e, embora existam muitos outros, os mais importantes e visíveis são HTTP e HTTPS.

O que é HTTP?

HTTP (Hyper Text Transfer Protocol) é o protocolo de transferência de hipertexto. De maneira simplificada, são regras para enviar e receber mensagens de texto na web. 

Os computadores funcionam em uma linguagem de 1's e 0's, ou seja, linguagem binária, que configura e transforma as informações em algo visível para os usuários. 

Portanto, potencialmente todos os conjuntos de 1s e 0s constroem algo, pode ser uma palavra ou imagem.

Digamos que seja preciso escrever 'a'. Agora, se 0 significa 'a', 1 significa 'b' e 01 significa 'c', a conclusão é que uma combinação de 0's e 1's também pode construir elementos mais complexos.. 

Neste caso, o texto já está construído e está sendo enviado na rede a partir dessa codificação. O computador funciona em muitos idiomas, como:

  • Binário puro;
  • Códigos de byte;
  • JavaScript;
  • PHP;
  • Texto.

Aqui, o que está sendo transferido é texto. A ênfase em texto porque é interpretado pelo navegador e, no momento em que o navegador o interpreta, ele se torna hipertexto, e o protocolo que transfere o texto é chamado de protocolo de transferência de hipertexto, daí HTTP de forma mais protegida.

O que é HTTPS?

Já o HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure) é a versão segura do HTTP, o protocolo pelo qual os dados são enviados entre o navegador e o site ao qual o usuário está conectado a partir de um complemento na camada de segurança da codificação. Assim, o 'S' no final significa 'Secure', ou seja, segurança. 

Isso significa que todas as comunicações entre o navegador e um site de aventais descartáveis são criptografadas, protegendo a página e os usuários que a acessam. 

O HTTPS é frequentemente usado para proteger transações online altamente confidenciais, como bancos digitais e formulários de pedidos de compras no comércio eletrônico.

O desafio da segurança na web

A segurança da internet deve ser uma prioridade crítica para todas as organizações. Junto com o e-mail, a rede mundial de computadores é um dos principais vetores de ataques cibernéticos. 

A internet e o uso de serviços DNS especificamente fazem parte de 91% de todos os ataques de malware, e-mail e redes, juntos, são uma parte fundamental para 99% das violações bem-sucedidas, segundo relatório de Internet Security da WatchGuard.

Embora a importância da segurança na internet seja indiscutível, a proteção contra  ameaças à segurança cibernética se torna mais desafiadora a cada dia. 

Desde frustrar ataques até lidar com limites de habilidades e recursos, os departamentos de segurança de TI (Tecnologia da Informação) enfrentam sérios desafios e gerenciamento de riscos ao tentar proteger empresas e usuários que utilizam a internet.

No passado, as equipes de segurança implantavam uma coleção de soluções locais para gerenciar e-mail e segurança na internet. 

No entanto, cada vez mais as organizações estão recorrendo a soluções abrangentes de segurança de e-mail e internet, principalmente empregando tecnologias integradas e baseadas em nuvem que simplificam a tarefa e reduzem o custo e os riscos. 

Inclusive, como os invasores geralmente aproveitam os canais de e-mail e da internet juntos, é essencial uma estratégia integrada e escalável para proteger ambos.

Como proteger os negócios online?

Com cada vez mais empresas se tornando remotas, houve um aumento significativo nos ataques cibernéticos. 

Mesmo que a transformação digital tenha conectado pessoas em todo o mundo, as empresas precisam enfrentar os desafios relacionados às ameaças que isso traz, pois precisam proteger informações comerciais vitais e confidenciais. 

O primeiro passo para proteger um negócio online é ter as políticas corretas de segurança cibernética. 

Isso inclui senhas complexas, acesso baseado em função e altos níveis de criptografia de dados. 

Dessa forma, para começar o quanto antes, vale conhecer as dicas a seguir para manter as tentativas de hackers afastadas.

  1. Faça backup dos dados

Fazer backup de dados de um escritório de assessoria contábil é uma das melhores maneiras de proteger as informações comerciais online, caso ocorra alguma tentativa de ataque cibernético. 

A sugestão é empregar vários métodos de backup, incluindo os diários, para backups de servidor trimestrais e anuais. 

É preciso se certificar  em verificar os dados de backup e atentar se estão funcionais e como pode ser feita a restauração. 

Quanto aos dispositivos portáteis, o ideal é desconectá-los dos dispositivos para evitar roubo de dados e outros danos físicos. 

Além disso, ajuda fazer um backup com o armazenamento em nuvem, desde que sejam implementados métodos de criptografia fortes e autenticação multifator para proteção dos dados. 

  1. Instale o Certificado SSL

A maioria das pequenas empresas acredita que executar o site em HTTP é suficiente e as salvará de hackers, quando na verdade isso pode comprometer a segurança mais ampla, visto que novos sistemas são necessários devido ao aperfeiçoamento dos ataques.

Para se ter uma ideia, geralmente trabalham 24 horas por dia para procurar PII (Personally Identifiable Information) não criptografados, o que ameaça o negócio.

Uma das maneiras de melhorar a segurança cibernética é explorar o protocolo HTTPS, evoluindo a segurança do sistema de forma mais “simples”.

Simplificando, o HTTPS pode ser entendido a partir da seguinte fórmula: HTTP + SSL. 

Na prática, o SSL diz respeito a sigla para o termo em inglês Secure Sockets Layer que consiste em um protocolo digital que permite proteger os dados entre o cliente-servidor e o navegador da internet. Assim, ajuda a manter todas as tentativas de hackers sob controle. 

Desse modo, empresas de segurança patrimonial - bem como de outros segmentos - devem investir em um certificado SSL, pois está muito além de uma simples ferramenta de criptografia de dados. 

Afinal, essa criptografia também ajuda a obter melhores classificações nas SERPs e ganhar a confiança do cliente. 

Escolher o tipo certo de certificado SSL é uma decisão importante a ser tomada. A empresa deve pesar as necessidades exclusivas com o orçamento disponível e, em seguida, tomar uma decisão informada. 

  1. Rede e dados seguros

Os sistemas operacionais e o software de segurança devem ser atualizados regularmente para solucionar quaisquer falhas de segurança. 

Os prompts de atualização devem ser considerados, seguidos pela configuração de firewalls, pois eles atuam como um escudo para o tráfego de entrada e saída, assim como o corrimão de inox para escada está ali para proteger as pessoas. 

Também é importante ativar os filtros de spam e reduzir as instâncias de recebimento de e-mails de phishing. Os hackers usam essa tática comum para entrar em dispositivos e roubar informações confidenciais.

  1. Autenticação multifator para resgate

Outra prática comum para proteger dados é usar a autenticação multifator. Isso exige que um usuário forneça duas ou mais provas de identidade. 

Uma delas inclui enviar um código para um dispositivo separado e conceder aos usuários acesso a uma conta online.

  1. Diga sim às senhas

As contas com informações comerciais vitais devem ser protegidas com senhas. Idealmente falando, deve ter pelo menos 14 caracteres e contar com diferentes estilos de configuração, como símbolos e letras na combinação.

Ou seja, para tornar seguro frente a hackers, é preciso usar uma combinação de letras maiúsculas e minúsculas, caracteres especiais e números. A ideia é tornar o mais imprevisível e único possível. Além disso, é importante que não repita as senhas.

  1. Tenha um sistema de monitoramento robusto

Idealmente, uma empresa de engenharia civil, ou qualquer outro tipo de organização, deve manter um registro de todos os equipamentos e softwares que são utilizados nos mais diferentes setores. 

Além disso, a remoção de informações confidenciais de todos os dispositivos e desconectá-los da rede principal faz parte dos processos de segurança.

Outro fator a se considerar é que se altere as senhas sempre que um funcionário deixar a organização.

  1. Tenha políticas de segurança em vigor

As empresas devem fazer questão de ter políticas claras de segurança cibernética em vigor. Isso ajudará os funcionários a entenderem o que é aceitável e o que não é. 

Assim, um compartilhamento mais cuidadoso de dados, dispositivos e acesso a sites da internet serão mais seguros. 

  1. Dê treinamento de segurança cibernética

Os funcionários são, sem dúvida, a primeira linha de defesa da uma organização ao lidar com ameaças cibernéticas. 

Com isso, é preciso educá-los e ajudá-los com possíveis problemas antes que se transformem em determinados problemas.

  1. Faça da proteção do cliente uma prioridade

Manter as informações dos clientes de uma empresa de ar condicionado seguras deve ser a prioridade da organização, inclusive em outros segmentos. 

Ao proteger um negócio online, a empresa abre caminho para a confiança do cliente e aumenta a credibilidade.

  1. Considere investir em seguro cibernético

Uma apólice de seguro cibernético pode ajudar a lidar com perdas de ataques cibernéticos. Por conta disso, essa está se tornando uma ação cada vez mais importante para as empresas digitais. 

Isso também ajuda a cobrir os custos de sinistros feitos por indivíduos que foram prejudicados devido à ação ou omissão da empresa. 

Conclusão

A necessidade de implementação de protocolos de segurança utilizados na internet é de responsabilidade do proprietário do site e é fundamental para um relacionamento seguro e qualificado com os usuários, bem como mais transparência e proteção nos processos.

A segurança deve ser uma das primeiras considerações ao configurar um site e um processo contínuo de revisão. 

Se um site não for seguro, pode se tornar um fruto fácil para os cibercriminosos, e isso deve ser evitado a todo custo.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Direto da Redação | Portal Celucine

Portal de conteúdo Celucine sempre trazendo as melhores matérias da internet. Aqui você tem a certeza de que está sempre bem informado e consumindo conteúdo de extrema qualidade. Seja bem vindo ao Portal Celucine

Separamos exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

treze − 2 =

Go up