Como fazer uma boa apresentação comercial de empresa? Qual a importância?

A apresentação comercial de uma empresa é um documento fundamental para qualquer negócio que deseja conquistar novos potenciais clientes.

Mais do que apresentar sua marca e produtos ou serviços, ela deve contar uma história e mostrar a proposta de valor da sua empresa. Além disso, é um momento importante para que você mostre que entende as principais dores do seu cliente e, principalmente, que conta com as ferramentas certas para resolvê-las.

Mas, então, como criar uma boa apresentação comercial de empresa? O que você deve incluir para chamar a atenção dos potenciais consumidores e mostrar que oferece as melhores soluções? Continue a leitura e descubra!

Clique e saiba mais

Qual a importância de uma apresentação comercial de empresa?

O processo de vendas pode ser algo complexo, principalmente quando estamos lidando com negócios B2B. Um dos principais objetivos da apresentação comercial é encurtar essa negociação.

Normalmente, a apresentação comercial envolve a criação de slides que sejam chamativos e tratam dos principais assuntos que serão abordados. Mas não acaba por aí. Também é necessário contar um bom pitch de vendas, ou seja, a parte da oratória pode fazer toda a diferença no momento da apresentação.

Então, o segredo é associar as duas técnicas, criando uma boa comunicação visual e de apresentação. Isso porque segundo a Wharton School of Business, 67% das pessoas são persuadidas por apresentações verbais que acompanham recursos visuais.

Com essa informação, dá para perceber a importância da apresentação comercial de uma empresa, certo? Além disso, essa é uma ótima oportunidade para:

  • identificar o problema do potencial cliente;
  • indicar as melhores soluções por meio do seu produto ou serviço;
  • mostrar dados relevantes da sua empresa que comprova a sua eficiência;
  • trazer cases de sucesso do mesmo segmento para mostrar que entende do assunto;
  • incluir depoimentos de outros clientes para mostrar a satisfação com o produto/serviço.

Ou seja, é um documento completo para que os potenciais consumidores consigam entender o alcance da sua empresa e, principalmente, o por que ela é a ideal para solucionar seus problemas.

Mas, então, como criar uma boa apresentação comercial de empresa? Quais informações devem ser incluídas e que outros detalhes não podemos deixar de lado? Separamos nossas dicas em cinco passos para ajudar nesse processo. Confira!

Como criar uma boa apresentação comercial? 

Como falamos, a apresentação comercial engloba tanto os recursos visuais quanto verbais. Isso significa que nenhum desses pontos deve ser deixado de lado, e nem que você deve priorizar um em relação ao outro.

Para que você consiga criar uma apresentação comercial de sucesso para chamar a atenção de seus potenciais clientes logo à primeira vista, é imprescindível utilizar as duas estratégias para alcançar os resultados esperados.

Então, os cinco passos para criar uma boa apresentação comercial de empresa são:

  1. Estude o potencial cliente
  2. Estruture o conteúdo
  3. Elabore o design
  4. Planeje a apresentação
  5. Abra o espaço para perguntas

Vamos falar um pouco mais sobre cada um deles? Confira!

Passo 1: estude o potencial cliente

Antes de pensar em como apresentar sua empresa, quais dados deve colocar no slide ou como construir um bom pitch, é necessário conhecer bem o seu potencial cliente. Não tem como fazer um bom trabalho na apresentação comercial se esse não for o primeiro passo.

Separe um tempo para pesquisar sobre a história da empresa, a trajetória das pessoas que estarão presentes na reunião, as principais soluções (produtos ou serviços) que foram criados, quem são os seus concorrentes diretos e até mesmo a percepção da marca pelo público.

Tudo isso vai ajudá-lo a construir uma boa história no momento da apresentação, uma vez que irá conhecer as pessoas que estão ouvindo. 

Além disso, essa é uma excelente maneira de entender quais são as necessidades e dores do cliente, para que você saiba responder como a sua solução pode auxiliá-lo nessa jornada.

Passo 2: estruture o conteúdo

O que você deve incluir na sua apresentação para que ela seja bem vista pelo cliente? Aqui, devemos levar em consideração tanto os aspectos escritos quanto os que serão falados no pitch. Ou seja, essa parte deve funcionar como um roteiro de tudo o que será aplicado no documento.

Mas, não se preocupe, um passo de cada vez! Vamos falar primeiramente sobre o que você deve incluir nos slides.

  • Capa de apresentação: informando o nome da empresa, do responsável pela apresentação e do potencial cliente;
  • Dados relevantes e pontos-chave: use números, fontes confiáveis, reportagens ou até mesmo estudos internos que mostrem a importância do seu produto ou serviço para determinado segmento (preferencialmente, o do cliente). Mostre que a equipe fez o seu trabalho e pesquisou para entregar um bom material;
  • Diferenciais: mostre as vantagens claras que a sua solução oferece ao cliente e como ele é diferenciado da concorrência (seja no que entrega, em benefícios ou até mesmo pelo seu valor). Dê detalhes sobre o produto/serviço que sejam relevantes para as dores do cliente;
  • Depoimentos de outros clientes: a melhor maneira de mostrar que o seu serviço ou produto é bom é indicando que outros consumidores estão satisfeitos com ele. Esse é um excelente gatilho mental de prova social e pode fazer a diferença no momento das negociações;
  • Utilize imagens, infográficos e vídeos: eles podem ajudar a tornar a apresentação visualmente mais bonita, além de serem ótimos aliados para sintetizar ideias e entregar um documento mais enxuto.

Passo 3: elabore o design

Como já falamos, os recursos visuais são fundamentais para o sucesso de uma apresentação comercial de empresa. 

Então, ele não deve ser visto como algo secundário, mas vale a pena investir tempo para criar uma apresentação visual que seja condizente com o valor da empresa e todas as soluções que deseja entregar.

Separamos algumas dicas que podem ajudar neste momento:

  • tenha um template original e personalize sua apresentação;
  • evite colocar muito texto em cada slide;
  • cuidado com as transições ou efeitos entre os slides;
  • atente-se à tipografia usada.

Lembre-se de que os slides devem servir apenas como referência para sua apresentação. Isso significa que você não irá incluir todas as informações que deseja falar no momento da reunião. O que nos leva para o próximo passo.

Passo 4: planeje a apresentação

Além de criar uma estrutura para a identidade visual, faça um roteiro para o seu pitch, desde o momento inicial de apresentação, até os agradecimentos. Isso pode te ajudar a ter uma ideia mais clara dos caminhos que irá percorrer durante a apresentação, assim como do tempo que irá demorar.

Mas além da apresentação em si, outras questões devem ser consideradas: 

  • mostre uma conexão com quem está ouvindo;
  • mantenha uma boa postura ao falar;
  • atente-se à sua linguagem corporal;
  • utilize um bom tom de voz e ritmo de fala;
  • mantenha contato visual;
  • tenha firmeza no que está sendo dito.

Neste momento de planejamento, vale a pena pensar nas principais objeções que podem ser levantadas pelo potencial cliente para que você já esteja preparado e saiba como respondê-las.

Passo 5: abra o espaço para perguntas

Por fim, não esqueça de agradecer e abrir espaço para que os ouvintes falem e façam perguntas. 

Sabemos que esse pode ser um momento de insegurança, já que podem ser levantados aspectos não tão positivos sobre a empresa ou a solução em questão. Mas se você se preparou bem para as objeções, então provavelmente consegue passar por isso com tranquilidade.

O importante é não se esquivar e responder a cada questionamento de forma sincera e transparente. Sempre que for possível, utilize dados para comprovar o que está sendo dito.

Além disso, mostre-se à disposição para mostrar como sua solução funciona na prática, mostrar outros estudos sobre o produto ou serviço e, caso necessário, para novas reuniões.

Quando falamos sobre uma boa apresentação comercial de empresa, não podemos deixar de lado a preparação e o relacionamento com o cliente

Ao invés de se preocupar apenas em vender a sua solução, mostre como ela pode ser positiva para as necessidades do potencial consumidor. Isso pode abrir os caminhos para uma negociação mais tranquila e um processo de vendas menos complexo.Este artigo foi escrito por Júlio Paulillo, Co-founder e CRO do Agendor, uma plataforma de CRM que atua como um assistente pessoal para equipes de vendas, dando visibilidade e controle na gestão desde o primeiro dia de uso.

Separamos exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez + 15 =

Go up