Educação financeira, como trabalhar com crianças e adolescentes?

Garantir que os adolescentes sejam educados financeiramente pode ser uma tarefa muito desafiadora. Afinal, os jovens nesta fase tendem a ser mais céticos e às vezes rebeldes. É também nesse período que o desejo por coisas novas, como, por exemplo: roupas, acessórios e smartphones.

Se os pais não trabalham nessa área desde que seus filhos eram pequenos, eles podem ter que enfrentar mais obstáculos. Então, quanto antes você começar, melhor!

Porém, qual o motivo de ensinar o bom uso do dinheiro desde cedo? E como educar os jovens sobre finanças? Para te ajudar, vamos abordar algumas dicas especiais neste post que podem facilitar esse processo.

Segundo os Cursos Online, a educação financeira para crianças e adolescentes é fundamental para o desenvolvimento de uma boa relação com o dinheiro desde cedo.

Além disso, acumular recursos para o futuro da criança também é uma tarefa com a qual os pais muitas vezes se preocupam desde o nascimento da criança.

Neste artigo, você verá alguns pontos importantes dentro da educação financeira para as crianças e adolescentes e a possibilidade de investir nos recursos que as crianças economizam.

Clique e saiba mais

Educação financeira

A educação financeira para as crianças deverá sempre começar desde cedo, a partir dos 5 anos, e se desenvolver à medida que a criança cresce.

Uma dica é começar pagando a mesada semanal e incentivar seu filho a pagar as contas e verificar quanto sobra de troco. Estes são alguns dos exercícios de matemática saudáveis ​​que tendem a ajudar o seu filho a ganhar uma noção do dinheiro.

Além disso, busque sempre conversar com o seu filho sobre a devida importância do dinheiro, ajude ele a saber lidar com todos os recursos e incentive-o a economizar o dinheiro que recebe para objetivos maiores.

Auxílio como estímulo para a educação financeira dos filhos

Uma mesada ou mesada semanal é uma ótima ferramenta para seu filho aprender sobre a importância do dinheiro. Por exemplo, quando ela tiver idade suficiente para ganhar uma quantia semanal, oriente a criança a sempre economizar uma parte dessa quantia para construir riqueza para objetivos maiores.

Por exemplo, os pais podem pagar aos filhos dinheiro suficiente todos os meses para cobrir certas despesas, como, por exemplo, a merenda escolar, e deixar o restante para que eles economizem para estabelecer metas de longo prazo. Como comprar um jogo ou visitar.

Dessa forma, eles aprendem a esperar e lidar com contratempos e entendem que precisam economizar primeiro e gastar depois.

1. Desembolso de subsídios de educação

Dar dinheiro de bolso não é apenas um luxo. Independentemente do valor, a ideia é dar ao seu filho um bom guia do valor recebido. Não dê apenas o dinheiro e deixe-o usar como quiser. Além dos subsídios, os pais também devem sempre dar as devidas responsabilidades e regras.

Por exemplo, se um adolescente gasta tudo até o final do mês, ele não pode adiantar ou pedir dinheiro extra. Se ele quebra algo com abuso, ele tem que substituí-lo por sua mesada. Pois, assim vai lhe ensinar a ter mais cuidado com os objetivos. Eles vão pensar duas vezes antes de agir e vão sempre fazer as devidas escolhas certas.

2. Ensine seus filhos a economizar

Outro ponto básico é ensinar aos adolescentes uma lição sensata sobre como economizar pelo menos uma parte do dinheiro que recebem.

O que acha de dividir com ele todas as verbas para despesas de curto, médio e longo prazo em um envelope? Então, parte é para luxúria imediata, outra parte é para compras maiores e a terceira é para voos mais altos, como, por exemplo, pagar as mensalidades do cursinho para ingressar na faculdade.

3. Ajude-o a planejar suas despesas

A proposta deste envelope é o início de um plano de gastos. Quem projeta o futuro pode se programar melhor e economizar muito! E se você ensinasse seu filho a fazer um plano mensal em um caderno?

No começo, quando você planeja a casa, ele aprende a fazer sozinho. A sugestão é que ele sempre anote o que pretende fazer com o dinheiro, ajude ele a fazer um plano financeiro. Dentro da internet, você encontra diversos Cursos Online Gratuitos sobre finanças.

Os cursos são uma excelente forma de melhorar o aprendizado da criança e do adolescente.

4. Leia e incentive a leitura 

Você poderá sempre usar a leitura como sendo uma excelente forma de apoio, aprender a lidar com diferentes situações do seu dia a dia e encontrar as melhores formas de garantir a educação financeira dos adolescentes em casa. Aliás, alguns desses livros podem até interessá-los, tornando o aprendizado mais eficiente. Por exemplo:

• Pais Inteligentes Enriquecem Seus Filhos: O autor oferece diversas ideias sobre como educar os filhos, com foco na obtenção de segurança e sucesso financeiro;

• Seja foda: um livro na linguagem da juventude que recomenda orientar os jovens a tomarem as ações necessárias para alcançar sempre os melhores resultados dentro da vida financeira;

• Educação Financeira das Crianças e Adolescentes em Função da Idade: Este livro discute a importância da educação financeira para as crianças e para os adolescentes, demonstrando ganhos futuros e valorizando hábitos de poupança;

• Pai Rico, Pai Pobre: Ao abordar as finanças de maneira simples, este livro best-seller impressionou muitos e ajudou a mudar percepções e perspectivas. Ótimo para pais e filhos!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Separamos exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

9 − quatro =

Go up