Benefícios da Ginástica laboral: Como introduzir na sua empresa?

A base da realização do trabalho empresarial é o colaborador. Por isso, é preciso que as empresas pensem em formas de manter a segurança, qualidade de vida e bem-estar dos profissionais em seus espaços. Nesse sentido, conhecer os benefícios da ginástica laboral para o seu negócio pode ser uma excelente opção. 

De forma simples, a ginástica laboral consiste na realização de atividades físicas em períodos específicos na instituição, podendo ocorrer nos intervalos da realização do trabalho. 

Esses exercícios são pensados para o ambiente de trabalho e, geralmente, consistem em alongamentos e exercícios físicos mais simples que ajudam no bem-estar e melhora da circulação e postura do colaborador dentro do seu ambiente de trabalho.

Isso pode ser importante para a empresa, pois além de demonstrar uma visão humanizada do negócio, evita dores e desconfortos dentro do local de trabalho, melhorando a satisfação dos colaboradores e a produtividade. 

Inclusive, isso também reduz taxas como a de turnover, que se relaciona a alta rotatividade de colaboradores, e afastamentos.

É importante ressaltar que essas orientações valem para qualquer tipo de empresa, desde as que envolvem um serviço braçal mais intenso, como é o caso de construtoras em SP, até empresas que exigem que o profissional passe horas em frente ao computador, como é o caso do telemarketing. 

Clique e saiba mais

A importância da ginástica laboral em sua empresa

Para compreender mais sobre esse tema, é essencial falarmos a respeito da importância que a ginástica laboral tem dentro da sua empresa e para a saúde dos profissionais.

Esse tipo de ação ajuda a promover mais saúde ao colaborador, assim como traz maior crescimento à empresa.

Por isso, é um item que deve ser indispensável dentro do local de trabalho, seja de uma empresa em um ambiente hospitalar ou em uma empresa de alpinismo industrial, garantindo que as atividades sejam feitas com mais segurança, qualidade, adequação e promovendo mais bem-estar e preparação aos profissionais.

Como as formas de trabalho podem ser diferentes, é importante que esses exercícios sejam pensados de modo a aliviar problemas de saúde que poderiam ser causados com uma determinada atividade. 

Por exemplo, no caso de pessoas que trabalham intensamente no computador, essa prática ajuda na realização de exercícios de alongamento, o que serve como uma pausa àquela situação e que reduz riscos musculares por repetição de movimentos.

Isso pode trazer um alívio ao colaborador, além de evitar problemas como tendinite. 

Benefícios complementares da ginástica laboral

Essa parte laboral também é preocupada com ações ergonômicas, ou seja, tem a intenção de tornar o ambiente de trabalho um espaço mais confortável para a realização de atividades do colaborador, como apoio para pés e braços no uso de computadores em posturas mais adequadas.

Além disso, sua empresa pode promover a prática de atividades em conjunto com outros departamentos, levando em conta a interação entre colegas e setores. 

Dessa forma, podemos afirmar que o colaborador e sua empresa podem se beneficiar com essa ação porque ela:

  • Aumenta a autoestima do colaborador;
  • Promove bem-estar e qualidade de vida;
  • Melhora a interação e questões sociais;
  • Promove o estímulo e engajamento das equipes;
  • Estimula a prática de atividades físicas;
  • Reduz o estresse dentro do ambiente de trabalho;
  • Melhora a postura e a concentração do colaborador;
  • Fortalece os músculos;
  • Contribui para a saúde psicológica;
  • Aumenta a energia e a disposição. 

Com o colaborador nessas condições, sua empresa também tende a ganhar! Ela ganha porque um colaborador motivado e que está bem de saúde consegue realizar suas atividades da melhor forma possível. 

Ou seja, a empresa consegue ter um aumento em sua produtividade e isso agrega resultados positivos ao negócio. 

Por isso, é possível afirmar que a ginástica laboral traz benefícios não somente para o colaborador, mas também para a empresa. 

O que seus funcionários perdem sem essa prática?

Existem diversos problemas de saúde que podem ser originários da prática de atividades exercidas dentro do trabalho sem o devido acompanhamento ou com o uso de equipamentos incorretos. 

Por exemplo, existem profissionais que trabalham em situações de periculosidade, como as que envolvem altura, e necessitam do uso de equipamento específico, como é o caso de cintas de amarração.

Já outros trabalhos exigem força física e repetitivos movimentos com a coluna, como carga e descarga de materiais ou mesmo a construção civil. 

Outro ponto, são os trabalhos no computador, que exigem muito tempo em uma mesma posição e a repetição de movimentos, além de poder se relacionar com a má postura.

Assim, em cada contexto, algumas práticas de proteção e equipamentos se mostram cruciais para a integridade física do profissional.

Mas afinal, o que esses trabalhos têm em comum? O fato de que a realização de atividades repetitivas podem causar problemas como é o caso de fadiga, dores em regiões de mais uso e peso, formigamento e muito desconforto. 

Diante disso, a pessoa pode sofrer com  a LER ou a DORT. 

No caso da LER, temos uma lesão que ocorre diante de um esforço repetitivo e que geralmente ocorre em membros superiores, sendo muito comum em pessoas que trabalham no computador ou com serviços braçais. 

Já o DORT, é considerado um Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho. 

Para prevenir esses problemas, é muito importante que as empresas busquem adotar as práticas da ginástica laboral, pois a realização de determinados exercícios podem reduzir esses riscos, melhorar a postura, alongar e fortalecer os músculos e contribuir para a qualidade de vida geral do colaborador. 

Como é possível introduzi-la em seu negócio?

A empresa, ao investir na prática da ginástica laboral, cumpre determinadas normas relacionadas à qualidade de vida do colaborador. 

Uma delas é a NR 17, que diz respeito a condições de trabalho que previnam doenças e proporcionem mais segurança aos espaços laborais, podendo ser implementada tanto em um negócio de consultoria em TI, quanto em teleatendimento e trabalho em altura. 

Para isso, é necessário contar com o apoio de profissionais que atuem no segmento da ginástica laboral, como profissionais de condicionamento físico e médicos, bem como consultorias para adequações do espaço físico.

Isso significa que os cargos e especializações desses profissionais podem variar. 

Por exemplo, existem médicos da área do trabalho que agregam orientações importantes relacionadas à ergonomia, identificando quando o assento do colaborador pode prejudicar sua coluna, por exemplo, e alertando para as melhorias e equipamentos necessários.

Já para a prática de atividades dentro de uma empresa de locação de impressoras ou escritório contábil é possível contar com educadores físicos ou até mesmo com fisioterapeutas, que são profissionais especializados em movimento corporal. 

Geralmente, esses profissionais vão até a empresa duas ou três vezes na semana e passam nos setores realizando as seguintes atividades: 

  • Ações relacionadas ao movimento muscular;
  • Exercícios físicos que ajudam no alívio da tensão muscular;
  • Exercícios de alongamento;
  • Exercícios para a correção da postura e aumento da resistência física;
  • Atividades de relaxamento, com o objetivo de eliminar a tensão.

Momentos de atuação do profissional

Como já citamos neste artigo, existem profissionais que fazem muitos movimentos repetitivos e que praticam atividades que exigem muito esforço físico. 

Em alguns casos, o esforço mental também é necessário, o que acaba trazendo um desgaste físico e mental, podendo demandar outros acompanhamentos, como uma equipe multidisciplinar.

Além disso, existem atividades que exigem pouca movimentação, movimentação de cargas pesadas, manipulação de objetos de forma repetitiva e ações que induzem o profissional a uma postura incorreta. 

Dessa forma, esses profissionais podem atuar de forma preparatória, ou seja, antes de iniciar a jornada de trabalho eles trazem orientações sobre o movimento muscular e processos de preparação e fortalecimento, bem como quais ações tomar para amenizar os incômodos.

Assim, quando o corpo cansa ou apresenta sinais de estresse, existem os exercícios de fortalecimento e que também trazem um relaxamento da tensão que ocorreu o dia todo e os profissionais já sabem como proceder. 

Esses exercícios também podem ser direcionados para uma prática de correção de atividade, ou seja, uma postura que já está inadequada, uma pausa que não ocorreu, dentre outras ações que podem trazer prejuízos à saúde do colaborador. 

Ginástica laboral e home-office: uma combinação que dá certo!

Com a pandemia causada pela Covid-19, a prática do home-office se tornou bastante comum. 

Além disso, existe um cenário de hibridismo nas empresas, que consiste na realização de atividades no ambiente presencial, mas com a flexibilidade do home-office. Assim, em alguns dias da semana o trabalho é exercido em casa. 

Dessa forma, uma empresa de balança comercial ou de tecnologia que conte com o modelo híbrido ou que esteja no home-office também deve investir na ginástica laboral para o seu colaborador. 

Dentro de casa, boa parte do trabalho é realizado com o computador, que exige movimentos repetitivos dos membros superiores. Além disso, nesse ambiente, o horário de trabalho pode acabar sendo maior do que o esperado.

As outras demandas do ambiente residencial, somadas às do trabalho, podem causar estresse. 

Por isso, é recomendado que a empresa invista em ginástica laboral também nesses casos, mesmo que por meio da contratação de um profissional que grave aulas ao vivo, assim como que possa conversar com o colaborador mesmo à distância.

Além disso, a empresa pode fazer o envio de envelope personalizados para o colaborador, com as atividades necessárias para serem realizadas de forma individual. 

Essa ação é importante porque respeita que o trabalho do colaborador pode ter suas particularidades, sendo visto com maior atenção e personalização. 

Dessa forma, sua empresa garante que, independentemente da atividade acontecer de forma presencial, realizando atividades como de solo grampeado, ou no ambiente remoto com atendimento ao cliente, os profissionais podem desenvolver atividades ligadas à ginástica laboral e que agregarão vários benefícios à empresa e a saúde do colaborador.

Conclusão

A partir dessas dicas, vale a pena buscar por profissionais que atuem na área de medicina do trabalho ou da medicina preventiva e que são responsáveis por desenvolver uma estratégia de prevenção e reparação de doenças que estão relacionadas ao trabalho. 

Afinal, a partir de uma medida que pode ser vista como simples, seu colaborador tem mais qualidade de vida e sua empresa mais crescimento. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Direto da Redação | Portal Celucine

Portal de conteúdo Celucine sempre trazendo as melhores matérias da internet. Aqui você tem a certeza de que está sempre bem informado e consumindo conteúdo de extrema qualidade. Seja bem vindo ao Portal Celucine

Separamos exclusivamente para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 × 3 =

Go up