Como funciona um porto?

Com uma ampla costa, o Brasil tem o maior porto da América Latina, situado na cidade de Santos, São Paulo, mas você sabe como funciona um porto?

Nele todos os dias passam milhares de mercadorias de diversos setores e tipos, seja chegando ou saindo.

Com essa enorme movimentação de cargas é fundamental que o porto tenha um bom funcionamento com uma logística impecável.

Para você entender melhor sobre a dinâmica de um porto, vamos explicar o que realmente ele é, sua estrutura, os tipos existentes e como funciona um porto esse polo tão importante para a economia do país.

O que é um porto?

Antes de entender como funciona um porto é importante saber de fato o que é. É um polo bastante importante para a economia do país que faz a interlocução entre a terra e o mar ou rio.

Nele estão concentradas as atividades voltadas à importação, exportação e transporte de todo tipos de mercadoria que é essencial para o funcionamento da sociedade e desenvolvimento da economia.

Um porto vai muito além de intermediações de mercadorias, ele oferece também alguns serviços relacionados à carga, como também serviços relacionados aos navios que transitam por ele.

Nele em sua volta se concentra um conjunto de atividades que vai desde o carregamento e descarregamento de navios, passando por atividades econômicas, empresariais e de logística.

O porto é composto por um conjunto de infraestruturas que juntas conseguem manter um bom funcionamento desse polo.

Essas infraestruturas são: o cais, terraplenos, equipamentos como super guindastes, softwares que ajudam a organizar os dados e informações, além de pessoas que operam esses equipamentos.

Estrutura portuária

A estrutura de um porto pode ser constituída de uma infinidade de instalações, cada uma com sua função dentro da estrutura. Dentre as mais importantes segue:

PORTO – É um complexo constituído por vários terminais e equipamentos que são utilizados para o funcionamento do porto, além de ancoradouro, um canal de acesso, vias ferroviárias, fluviais e vias rodoviárias.

TERMINAL PORTUÁRIO – É uma área menor do porto, administrada de forma independente por um privado, ou em casos de uma administração estatal, pelo Município, Estado ou União.

Um terminal portuário pode ter um ou mais locais de atracação de navios, chamados berços de atracação. Esses locais são geralmente estruturados e especializados em um tipo de navio ou carga.

CAIS – É um tipo de plataforma onde os navios fazem o embarque e desembarque de pessoas ou cargas. Geralmente eles também são chamados de berço de atracação.

O Berço, nada mais é que o lugar de atracação do terminal ou porto, onde o navio entra para fazer as suas operações.

ARMAZÉNS – Nesses locais são as cargas que vão para o embarque, como também aquelas que foram desembarcadas de navios.

EQUIPAMENTOS – São de vários tipos, e essenciais para o funcionamento do porto. Eles podem ser empilhadeiras, transportadores, guindastes de vários tamanhos, tubulações e correias.

Cada equipamento tem uma função específica, seja para movimentar e transportar para outro espaços cargas a granel, seja ela sólida ou líquida, containers e cargas no geral.

Tipos de Portos

De maneira resumida, o porto nada mais é que um lugar situado em uma área costeira ou orla, onde os navios podem realizar atividades de carga ou descarga de produtos.

Pode-se dizer que existem três tipos de Portos: o Marítimo, mais conhecido, o Fluvial e o Lacustre. Entenderemos um pouco mais sobre eles a seguir:

MARÍTIMO – Quando todo esse conjunto de instalações se encontra junto ao oceano. Um exemplo desse tipo de porto é o de SUAPE, localizado no litoral sul de Pernambuco, ou o porto de Santos, no litoral do estado de São Paulo.

É importante ressaltar que dependendo do porto, ele tem uma finalidade diferente. Alguns são voltados para o turismo, outros para embarcações de pesca, e os mais conhecidos voltados para atividades comerciais.

FLUVIAL – Esses portos se encontram junto a rios, e geralmente suas atividades estão voltadas ao transporte de cargas e são bem parecidos com os Portos Marítimos.

LACUSTRES – Esses são bem incomuns, e se encontram juntos a lagos ou lagoas.

Como funciona um porto?

Para que você possa entender como funciona um porto, é importante entender como se dá as etapas que um contêiner passa.

Dessa forma, vamos explicar desde quando o navio solicita a autorização para atracar, até a retirada dos contêineres para transporte.

AUTORIZAÇÃO – A partir da liberação da embarcação para atracar, ela é organizada junto com outras embarcações para que seja respeitada a ordem de atracação de cada navio.

A partir dessa organização os planejadores definem o local de atracação que será utilizado por cada embarcação.

ATRACAÇÃO – Depois da definição do local, o momento em que o navio realmente encosta no cais é a atracação.

Para realização dessa etapa, é necessário o auxílio de rebocadores e dos práticos, para posicionar o navio no lugar adequado.

O prático é um profissional que trabalha no porto nas chamadas Zonas de Praticagem para manobrar a embarcação tanto no momento de atracação, como de desatracação.

DESCARREGAMENTO E CARREGAMENTO – Após a atracação, é chegada a hora de descarregar a mercadoria que está no navio.

Para fazer esse trabalho o porto conta com um super guindaste que tem capacidade de içar cerca de 75 toneladas para fazer a movimentação dos contêineres do navio para o veículo que o transportará até o pátio.

ACOMODAÇÃO DOS CONTÊINERES – Após os contêineres serem transportados do navio para o veículo, eles são encaminhados para o pátio onde será feito a organização e acomodação dos mesmos.

O veículo responsável por fazer esse transporte é uma carreta com capacidade de transportar cerca de 40 toneladas de carga.

Caso seja necessário que um órgão específico como ANVISA ou Receita Federal por exemplo, o veículo portuário é levado para uma área de inspeção, e somente depois é encaminhado para o local de acondicionamento dos contêineres.

Retirada para transporte terrestre

Após a carga ser liberada pela Receita Federal, os documentos requisitados serão analisados para que a carga possa sair do porto.

Após essa análise, se estiver tudo certo, o porto libera a carga para o veículo responsável por fazer a retirada e transporte terrestre até seu destino.

Esses são os processos de como funciona um porto, desde a chegada do navio às suas proximidades, até a liberação e retirada da mercadoria do mesmo. Espero que tenha gostado, até a próxima!Esse conteúdo foi desenvolvido em parceria com o site Naval Porto Estaleiro, um site especializado em economia e indústria naval.