4 dicas para começar seus investimentos no mercado imobiliário

4 dicas para começar seus investimentos no mercado imobiliário

O mercado imobiliário, de forma mais específica, é um ramo de investimento que consiste na venda e compra de imóveis. 

Apesar disso, existem modelos de investimento que não dependem da compra direta, mas sim de frações de aluguéis, como é o caso dos fundos imobiliários.

Muitos investidores escolhem esse setor (independentemente do modelo) em virtude da vantagem financeira (como altos valores e/ou alguns processos contínuos) independentemente do movimento da economia.

No entanto, os interessados neste meio podem se sentir perdidos no começo, sem saber o que significam alguns conceitos ou como iniciar um investimento nesse setor.

É importante dizer que qualquer um pode entrar nesse ramo, seja o dono de uma lanchonete de bairro, o gerente de uma empresa de manutenção de ar condicionado ou mesmo um profissional autônomo. 

Isso porque esse modelo pode ser pensado e estruturado como um investimento para equilibrar a vida financeira.

Pensando nisso, os tópicos abaixo foram preparados, com o intuito de ajudá-lo a navegar pelos principais conceitos e iniciar os seus investimentos no mercado imobiliário. Confira!

Clique e saiba mais

O que são fundos imobiliários?

Uma das principais maneiras de investir em imóveis é por meio do fundo imobiliário, uma espécie de grupo de ações, com participação e “compartilhados” entre diferentes usuários com o intuito de aplicar em empreendimentos e obter retornos interessantes.

São pessoas com um objetivo em comum, que se reúnem e dividem cotas entre os membros. Dentro de um fundo, o investimento pode ser realizado pela Bolsa de Valores.

Nesse sentido, o dono de uma fábrica de troféus em acrílico, por exemplo, pode comprar uma ou mais cotas desse fundo em conjunto com outros colegas, observar a valorização e obter rendimentos com isso, ou com a distribuição das partes feita pelo gestor do fundo.

Esse gestor é o responsável pelo fundo e irá administrar os processos, realizar e encontrar investimentos relevantes para compor a carteira e agregar vantagem a todos os membros do fundo.

As possibilidades de investimento de um fundo são enormes. Existem alguns ligados com títulos imobiliários, como Letras de Crédito Imobiliário (LCI) ou Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), mas há também aqueles que escolhem outros empreendimentos.

Entre esses empreendimentos, podemos ter a valorização de um espaço de empresas de home care SP, galpões comerciais ou shoppings centers, modelos de espaços mais comuns na composição dos fundos.

Como funcionam os investimentos imobiliários?

Existem dois tipos de investimentos imobiliários possíveis: renda fixa ou variável; levando em conta a volatilidade do mercado. 

Os dois modelos possuem qualidades para o mercado e apresentam diferentes características quanto ao rendimento e risco de aplicação, devendo ser escolhido conforme o perfil da pessoa que deseja investir.

Outra característica (e até opção) dos investimentos é a compra e venda de imóveis disponibilizados, tornando cíclico todo o processo.

Assim, quanto mais entendimento o investidor tiver, seja ele o dono de um serviço de cuidadora de idosos ou um economista iniciante, mais segurança ele terá durante as aplicações e escolhas de investimento ou resgate.

Para a melhor compreensão desse mercado, existem alguns conceitos interessantes de conhecer e aplicar, a fim de evitar cair em erros ou golpes. 

De modo geral, há quatro itens importantes para discutir:

  • Recuperação;
  • Expansão;
  • Sobreoferta;
  • Recessão.

Recuperação

Uma fase também reconhecida como o reaquecimento do setor imobiliário, é onde muitos imóveis se encontram vagos, obtendo um aumento de demanda.

Essa fase, porém, não é imediata e demora alguns anos, onde há o equilíbrio entre a oferta e a demanda. 

Um acontecimento dessa fase é o aumento ou estabilidade dos preços, atingindo o setor de aluguéis, para exemplificar.

Expansão

Na expansão, temos um aumento da demanda e ausência da vacância, ou seja, de locações vazias. 

Nesse sentido, o número de lançamentos imobiliários começa a aumentar, as pessoas começam a procurar por imóveis, seja para compra ou locação.

Sobreoferta

Um dos assuntos que o iniciante em investimentos deve ficar atento é na lei de oferta e demanda. Na sobreoferta, essa movimentação possui uma atuação primordial.

Isso porque quando se tem um desequilíbrio entre os dois, como um estoque maior do que o mercado pode ocupar, e as propriedades não apresentarem crescimento de valor, o volume de novas construções diminuirá.

É a consequência da expansão, que entrega um cenário com estoque relevante de imóveis. 

Assim, a sobreoferta é o momento no qual temos muitos números para vender, mas poucos usuários interessados em comprar.

A relação final para o investidor é sem prejuízo, mas também sem ganho de dinheiro, devido à baixa valorização. 

Recessão

Por fim, um termo famoso dentro do noticiário e do mercado imobiliário é a recessão e que divide visões dentro do mercado. 

No caso das construtoras, a tendência é de um momento péssimo, com grandes prejuízos. Mas se a ideia é comprar imóveis, é um ótimo momento, devido a paralisação dos preços, trazendo oportunidades futuras.

Assim, compreender esse movimento do mercado é crucial para obter bons rendimentos.

Quais os tipos de fundos imobiliários?

Passando os principais conceitos para investidores, é hora de entrar nos tipos de fundos imobiliários para identificar as melhores opções para seu perfil. 

Na prática, existem cinco grandes grupos principais no mercado imobiliário, cada qual com suas particularidades.

Fundos de tijolo

Os fundos de tijolo são caracterizados por investimentos em imóveis reais. 

Podemos mencionar de exemplo um prédio comercial ou um local que apresenta um enorme recurso para engenharia de incêndio, por exemplo. 

Abaixo, podemos destacar, ainda, outras opções de empreendimentos, como:

  • Agências bancárias;
  • Escolas;
  • Hotéis;
  • Shopping centers;
  • Prédios industriais;
  • Escritórios;
  • Galpões logísticos.

O rendimento de um fundo de tijolo vem normalmente do valor do aluguel do local. 

Assim, os empreendimentos podem ser localizados em uma só região ou várias e o investidor pode aplicar em diversos locais dentro de uma só carteira.

Fundos de papel

Diferenciando de uma construção como a das mencionadas no tópico anterior, os Fundos de Papel aplicam em títulos relacionados com o mercado imobiliário. 

O ganho financeiro é feito por meio dos juros. Assim, sai de cena os tijolos e entram as papeladas de títulos, como:

  • Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) ;
  • Certificados de Potencial Adicional de Construção (CEPACs);
  • Letras Hipotecárias (LHs);
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCIs);
  • Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs).

Fundos de fundos

O fundo tem a possibilidade de se aprofundar em si mesmo, por meio dos Fundos de fundos, ou seja, um grupo que investe em cotas de outros fundos estabelecidos. 

Para iniciantes no mercado imobiliário, como alguém que acaba de sair de uma profissão diferenciada, a exemplo de um caixa de isopor para motoboy, e está pretendendo investir em imóveis para rendimentos, os Fundos de fundos são bons locais para começar.

Isso porque, geralmente, gestores especializados comandam esse tipo de fundo, proporcionando mais segurança para quem não conhece muito bem esse setor.

Fundos híbridos

É ainda possível encontrar fundos com diferentes opções, os chamados Fundos híbridos, com uma mescla de diferentes tipos de fundos ativos do mercado imobiliário.

Fundos de desenvolvimento

O último item da lista se destaca pela aplicação em projetos que estão em construção, de forma a ter o lucro pela venda dos imóveis concluídos. 

Como realizar investimentos no setor imobiliário?

O principal ponto para começar os seus investimentos é de fato entender como agir dentro do mercado imobiliário, saber qual a sua tolerância a ganhos e perdas e ter clareza sobre seus objetivos com essa aplicação.

Assim, separamos 4 dicas indispensáveis para você seguir em frente nas aplicações e alcançar seus objetivos.

  1. Entenda o setor

Qualquer tipo de profissão ou hobbie que alguém deseja começar e se aprofundar exige uma compreensão completa sobre o assunto e cenários a serem enfrentados. 

O mesmo se dá no mercado imobiliário e, nesse sentido, para qualquer investidor, a dica principal é de conhecer o terreno a ser enfrentado.

Isso porque estamos falando do dinheiro dentro de um mercado em constante movimentação. 

Por isso, leia bastante, pergunte, pesquise e se informe a respeito dos ciclos, dos momentos econômicos e do funcionamento dos investimentos até entender como seria seu comportamento dentro desse mercado também.

  1. Mantenha-se atualizado

Alinhado com a dica anterior, a atualização dos negócios deve ser uma atividade diária na vida do investidor. Um veterinário sempre está atento aos novos processos para endoscopia em cachorro, certo? 

O caso não é diferente para o mundo do mercado imobiliário. 

Participe de eventos, faça cursos e se qualifique sempre que for possível, de modo a entender quais os motivos que influenciam no valor de um imóvel e como de fato funciona a dinâmica do setor e novas tendências que podem impactar o mercado.

  1. Entenda como funciona o fundo

Neste artigo, nós já explicamos o conceito de um fundo imobiliário e a sua divisão em tipos, mas ao escolher um modelo de investimento, investigue realmente como ele funciona, quem é o gestor, quais as regras do grupo e se ele é de fato confiável.

Lembre-se sempre de ter em mente a sua rentabilidade dentro do processo, para nunca entrar em um grupo já “perdendo dinheiro”.

  1. Procure por fundos diversificados

Uma das vantagens de entrar em fundo diversificado é a proteção dos seus investimentos em frente às variadas flutuações do mercado. 

Em caso de desistência de um inquilino ou vacância de imóveis, a sua renda não será completamente afetada, visto a presença de outros produtos na carteira.

Para garantir um início de investimento frutífero, é válido buscar por fundos com mais de um perfil de imóvel ou com mais de um inquilino. 

Além disso, com uma carteira diversificada você se exime de sofrer grandes alterações em crises do mercado, por exemplo.

Quais os benefícios desses investimentos?

As vantagens envolvidas com os investimentos do mercado imobiliário são diversas. Você está dentro de um setor que sempre terá demanda, justamente pela necessidade e movimentação de moradias para os brasileiros.

Ou seja, há sempre alguém querendo comprar ou alugar imóveis, sejam residenciais ou comerciais.

Outro fator se encontra na renda passiva. Isso porque, quando a sua carteira é aquecida (sem movimentos da sua parte), apenas com a movimentação do mercado financeiro, há ocorrência de juros e dividendos.

Uma atenção aos espaços também é necessária para melhores rendimentos.

Por exemplo, imóveis com detector de chama podem ser mais valorizados, outros sem esse recurso podem sofrer queda em alguns períodos. Apesar disso, no geral, o setor de imóveis sempre está com uma boa valorização.

Inclusive, mesmo se o valor de compra for baixo, se for comprado em uma região com possibilidade de alta valorização, é possível agregar valor a partir da reforma e construção dele.

Nesse sentido, as vantagens para investimentos no mercado imobiliário são enormes e tendem a beneficiar diversos usuários em busca de uma boa rentabilidade. Comece a estudar o assunto e boa sorte e desempenho nas aplicações.Texto originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, canal em que você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Espero que tenha gostado do conteúdo 4 dicas para começar seus investimentos no mercado imobiliário e inclusive quero agradecer a visita ao nosso Portal.
Aproveito e já aviso que temos mais conteúdos exclusivos para você na categoria Negócios e Política

Direto da Redação | Portal Celucine

Portal de conteúdo Celucine sempre trazendo as melhores matérias da internet. Aqui você tem a certeza de que está sempre bem informado e consumindo conteúdo de extrema qualidade. Seja bem vindo ao Portal Celucine

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − 4 =

Go up